Efeito da vinhaça na membrana impermeabilizante usada nos tanques de armazenamento

Authors

  • Fernando Luiz Lavoie
  • Benedito de Souza Bueno
  • Paulo César Lodi

Keywords:

Vinhaça, Geomembranas, Propriedades físicas e mecânicas.

Abstract

Esse trabalho avaliou o efeito da vinhaça (resíduo da cana-de-açúcar) em geomembranas de polietileno de alta densidade (PEAD) tendo-se em vista que esta é lançada a temperaturas de 80-90˚C sobre a geomembrana nos tanques de armazenamento. Objetivou-se avaliar a resistência da geomembrana em contato com esse resíduo num período total de avaliação de quatro (4) meses. Foram avaliadas as propriedades físicas, mecânicas e análise termogravimétrica (TGA) para avaliação da degradação das membranas poliméricas frente aos resíduos químicos utilizados. Os resultados obtidos mostram que, de forma geral, a vinhaça afetou significativamente as geomembranas em alguns aspectos, como por exemplo, a espessura do material que variou em 7,8% (aumento). Considerando-se os valores médios nas duas direções, observou-se para o escoamento uma expressiva perda de resistência à tração (34,13%) e deformação (23,48%) e um aumento no módulo de elasticidade (9,63%). Para a ruptura, o comportamento foi semelhante. Houve perda de 32% para a resistência à tração e 24,4% para a deformação. Houve pequena perda de resistência ao rasgo (4,72%) e ligeiro aumento na resistência ao puncionamento (7,9%) após a imersão das geomembranas. Os ensaios de TGA não conseguiram detectar evidências de degradação nas amostras de geomembranas após as exposições, mas identificaram problemas na qualidade do material fornecido.

Published

2013-09-30

How to Cite

Lavoie, F. L., Bueno, B. de S., & Lodi, P. C. (2013). Efeito da vinhaça na membrana impermeabilizante usada nos tanques de armazenamento. Brazilian Journal of Environmental Sciences (Online), (29), 128–138. Retrieved from https://rbciamb.com.br/Publicacoes_RBCIAMB/article/view/284