ANÁLISE DO COMPONENTE VEGETAL NA ALIMENTAÇÃO DE PEIXES E DA RELAÇÃO COM A DISPERSÃO DE SEMENTES NO PANTANAL MATO-GROSSENSE

Main Article Content

Amabilen de Oliveira Furlan
Claumir Cesar Muniz
Maria Antonia Carniello

Resumo

Neste estudo, o objetivo foi identificar o componente vegetal responsável
pela alimentação de espécies íctias e se essas preservam sementes inteiras
no estômago. Foram feitas coletas de Piaractus mesopotamicus e Brycon
hilarii na Estação Ecológica (EE) de Taiamã entre 2014 e 2015, nos períodos
de estiagem e cheia do Pantanal Mato-grossense. Realizou‑se análise
de conteúdo estomacal, empregando os métodos de frequência de
ocorrência (Fo%), volume (Vo%) e índice de importância alimentar (IAi).
O consumo de itens de origem vegetal é superior ao dos outros recursos,
independentemente do período sazonal. Foi ainda verificada a presença de
sementes inteiras e fragmentadas de espécies vegetais do ambiente alagável
(Piaractus mesopotamicus, Fo = 54,60%, e Brycon hilarii, Fo = 38,96% para
sementes inteiras). As espécies íctias estudadas tendem a herbivoria, e o
componente vegetal é o item mais importante da sua dieta. Tais espécies
podem ser classificadas como herbívoras, e também são potenciais
predadoras e dispersoras de sementes.

Article Details

Como Citar
Furlan, A., Muniz, C., & Carniello, M. A. (2017). ANÁLISE DO COMPONENTE VEGETAL NA ALIMENTAÇÃO DE PEIXES E DA RELAÇÃO COM A DISPERSÃO DE SEMENTES NO PANTANAL MATO-GROSSENSE. Revista Brasileira De Ciências Ambientais (Online), (45), 61-70. https://doi.org/10.5327/Z2176-947820170176
Seção
Artigos