PRODUÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DE BIODIESEL PRODUZIDO COM ÓLEOS UNITÁRIOS E MISTURAS BINÁRIAS

Main Article Content

Mariana Delgado Gonçalves
Flávio Castro da Silva
Ana Caroline Lopes Maria
Luan Alves de Souza
Pamella Christina Ortega de Oliveira

Resumo

Neste trabalho, realizaram-se a produção e a caracterização do biodiesel com
óleos unitários e misturas binárias. As amostras foram caracterizadas segundo
as resoluções da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis
(ANP) e com base nas técnicas de ressonância magnética nuclear (RMN ¹H)
e por cromatografia gasosa (CG). Todos os biodieseis produzidos possuem
massa específica e viscosidade cinemática em conformidade com as normas
da ANP. Por meio da RMN, foi possível obter o rendimento da reação de cada
óleo. O biodiesel produzido com óleo unitário de algodão apresentou o menor
rendimento (79,50%), porém a mistura binária de óleo de coco e algodão
teve o maior rendimento (93,16%). Verificou-se que a adição de óleo de coco
a qualquer mistura binária ocasiona aumento no rendimento da produção de
biodiesel. Por intermédio da CG, foi possível observar quais ácidos predominam
nos biodieseis produzidos e como essa predominância está relacionada aos
óleos utilizados. No biodiesel de palma, constatou-se o predomínio dos ácidos
palmítico e oleico. No biodiesel de óleo de coco os ácidos predominantes foram
o láurico e o mirístico, e no biodiesel do óleo de coco e algodão os ácidos em
maior quantidade foram o láurico e o oleico. No biodiesel de algodão os ácidos
principais foram o oleico e o linoleico. Para a mistura soja e algodão foram
encontrados os ácidos mirístico, palmítico, esteárico, oleico e linoleico, e para a
mistura soja e coco, em sua maioria, os ácidos láurico, palmítico, oleico e linoleico.

Article Details

Como Citar
Gonçalves, M., Silva, F., Lopes Maria, A., Souza, L., & Oliveira, P. (2020). PRODUÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DE BIODIESEL PRODUZIDO COM ÓLEOS UNITÁRIOS E MISTURAS BINÁRIAS. Revista Brasileira De Ciências Ambientais (Online), (53), 33-50. https://doi.org/10.5327/Z2176-947820190426
Seção
Artigos