IMPACTO DA POLUIÇÃO DO AR NA SAÚDE PÚBLICA EM MUNICÍPIOS COM ELEVADA INDUSTRIALIZAÇÃO NO ESTADO DE SÃO PAULO

Main Article Content

Bianca Corá
Luciana Ferreira Leite Leirião
Simone Georges El Khouri Miraglia

Resumo

O estado de São Paulo apresenta a maior produção industrial do Brasil, formando o maior Produto Interno Bruto (PIB) do país. Como consequência da atividade industrial, diversos municípios têm apresentado elevados índices de poluição atmosférica. O objetivo desta pesquisa foi estimar a mortalidade por
doenças cardiorrespiratórias atribuíveis à poluição do ar em municípios com elevada industrialização do estado de São Paulo entre os anos 2008 e 2016. Selecionaram-se 11 municípios para análise com base no consumo de energia elétrica pelo setor industrial e pela existência de estação de monitoramento
da qualidade do ar. Com base em modelo recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), estimou-se o número de óbitos por problemas cardiorrespiratórios que puderam ser atribuídos à concentração de material particulado (MP2,5) em cada município ao longo dos anos. Baseando-se no valor estatístico de uma vida, realizou-se valoração econômica do impacto em saúde. Cinco dos 11 municípios analisados pertencem à Região Metropolitana de São Paulo (RMSP). O município cuja população é mais afetada pela
poluição é Cubatão. No entanto, em razão do grande número de habitantes, São Paulo é o município cujo maior número de óbitos pode ser atribuído à exposição ao poluente MP2,5. Considerando os resultados encontrados para os 11 municípios, 43.512 óbitos puderam ser atribuídos à poluição atmosférica
no período, o que representa prejuízo superior a US$ 48,3 bi. Esses resultados embasam a necessidade de pesquisas e de implementação de tecnologias mais limpas no parque industrial do estado de São Paulo.

Article Details

Como Citar
Corá, B., Leirião, L., & Miraglia, S. (2020). IMPACTO DA POLUIÇÃO DO AR NA SAÚDE PÚBLICA EM MUNICÍPIOS COM ELEVADA INDUSTRIALIZAÇÃO NO ESTADO DE SÃO PAULO. Revista Brasileira De Ciências Ambientais (Online), 1-12. https://doi.org/10.5327/Z2176-947820200671
Seção
Artigos