AVALIAÇÃO DE ECOSSISTEMAS FLORESTAIS – ESTUDO DE CASO DA MATA CILIAR DO PAJEÚ

Main Article Content

Jarcilene Silva de Almeida
Juan Pablo Martínez Zavaleta
Samantha Dávalos Segura
Sabrina Côté
Constance Marty
Lígia Gomes Ferreira de Souza

Resumo

Faltam informações básicas sobre as florestas de galeria da Caatinga. Os objetivos do estudo foram obter informações básicas da floresta de galeria do Pajeú (Pernambuco, Brasil) e oferecer diferentes maneiras de restaurá-las e conservá-las. Foi realizada a caracterização do estado de conservação e seu banco de sementes. A caracterização foi feita usando um índice de qualidade (índice QBR) e uma avaliação do uso do solo por meio de imagens de satélite. Em seguida, foi realizado um inventário sobre as plantas nativas das matas ciliares da caatinga, a fim de testar métodos ativos de restauração no campo. Para isso, foi construída uma análise multicritério que incluiu todas as espécies de árvores e arbustos, com base em pesquisas prévias locais e citadas na literatura. Após essa análise, algumas espécies foram cultivadas em um viveiro de plantas para testar sua germinação, sobrevivência e taxas AL de crescimento para diferentes solos e frequências de irrigação. Finalmente, o transplante na floresta de galeria foi avaliado mediante a observação das taxas de sobrevivência e crescimento de diferentes espécies nativas que foram plantadas diretamente na floresta. Nossos resultados mostram que o QBR global foi de 43,73 e que 73% das terras tinham qualidade insuficiente (64%) ou ruim (9%), no entanto algumas áreas mantiveram alta biodiversidade. Foram observadas 23.651 sementes germinadas no banco de sementes, em que a maioria das germinações (53%) veio do local preservado. Os solos recolhidos durante a estação seca também ofereceram mais plântulas (60%) do que os seus homólogos da estação chuvosa (40%). Quanto à restauração ativa, observou-se que algumas plantas são mais adequadas para viveiros e transplantes de árvores como Sapindus saponaria, Vitex gardneriana e Celtis iguanaea e que, selecionando as plantas e técnicas corretas, o ecossistema pode ser restaurado. Há ainda um longo caminho para a restauração da floresta de galeria do Pajeú. Estudos como este são essenciais para aumentar o conhecimento desse ecossistema. Esta pesquisa servirá como referência para orientar estratégias de manejo/restauração, priorizando ações e o desenvolvimento de políticas públicas de conservação a longo termo que garantam a integridade do ecossistema e suas funções

Article Details

Como Citar
Almeida, J., Zavaleta, J. P., Segura, S., Côté, S., Marty, C., & Souza, L. (2020). AVALIAÇÃO DE ECOSSISTEMAS FLORESTAIS – ESTUDO DE CASO DA MATA CILIAR DO PAJEÚ. Revista Brasileira De Ciências Ambientais (Online), 55(3), 354-380. https://doi.org/10.5327/Z2176-947820200656
Seção
Artigos