PRODUÇÃO DE BIODIESEL POR ROTA ETÍLICA E METÍLICA A PARTIR DE PLANEJAMENTO FATORIAL

Main Article Content

Laurênio Ferreira Lopes
Flávio Castro da Silva
Rita Colman Simões
Leandro Vahia Pontual
Luan Alves de Souza
Leomário Guedes do Nascimento
Carlos Michel dos Anjos dos Santos

Abstract

A análise realizada nesta pesquisa teve como objetivo o desenvolvimento de
um processo para a produção de biodiesel em escala de bancada. A reação
foi realizada pelo método de transesterificação alcalina, em que os reagentes
foram submetidos à temperatura de 60 ± 2ºC mantendo constante agitação
mecânica. Por meio de um planejamento experimental fatorial, avaliaramse
os níveis máximos e mínimos de três variáveis: catalisador, razão molar
e tempo de reação, combinando seus efeitos sem alterar a qualidade
da resposta, verificando os rendimentos e interpretando com base nos
tratamentos estatísticos as possíveis variações para justificar o melhor
desempenho. Como ponto principal, foram utilizados dois álcoois, um obtido
mediante importação, com alta qualidade no processo; e outro, com grande
capacidade de produção nacional, metanol e etanol, respectivamente.
A pesquisa surgiu como forma de aumentar o quantitativo quanto à
afirmação de que o biodiesel é uma das soluções para amenizar os impactos
ambientais e contribuir socioeconomicamente para o país, entretanto o
custo de produção é superior ao processamento de diesel pelo petróleo.
Assim, a verificação das melhores condições do processo diminuirá os custos
operacionais e para o consumidor final. A variável que mais influenciou foi
a quantidade de catalisador na síntese dos biodieseis etílicos e metílicos,
porém os rendimentos para os ensaios B2 e B8 não apresentaram diferença
significativa no nível de 5% pelo teste Tukey, e o maior rendimento foi
realizado pelo ensaio B7 (97,44%), utilizando metanol em razão molar 1:9,
0,5% de catalisador em 90 minutos de reação. Depois de pesquisas para
determinar melhores condições de processo para promover a produção e o
uso de biocombustíveis, concluiu-se que, na produção de biodiesel via rota
metílica, os resultados são mais satisfatórios e os rendimentos são maiores.

Article Details

How to Cite
Lopes, L., da Silva, F., Simões, R., Pontual, L., de Souza, L., do Nascimento, L., & dos Santos, C. M. (2020). PRODUÇÃO DE BIODIESEL POR ROTA ETÍLICA E METÍLICA A PARTIR DE PLANEJAMENTO FATORIAL. Brazilian Journal of Environmental Sciences (Online), 55(2), 226-241. https://doi.org/10.5327/Z2176-947820200600
Section
Articles
Author Biographies

Laurênio Ferreira Lopes, Universidade Federal Fluminense

Mestrando no Programa de Pós‑Graduação em Engenharia de Biossistemas (PGEB), Universidade Federal Fluminense - Niterói (RJ), Brasil.

 

Flávio Castro da Silva, Universidade Federal Fluminense

Professor Doutor de Engenharia Agrícola da Universidade Federal Fluminense - Niterói (RJ), Brasil.

 

 

 

Rita Colman Simões, Universidade Federal Fluminense

Professora Doutora em Engenharia Química da Universidade Federal Fluminense - Niterói (RJ), Brasil.

 

Leandro Vahia Pontual, Universidade Federal Fluminense

Doutorando no Programa de Pós Graduação em Engenharia Civil na Universidade Federal Fluminense - Niterói (RJ), Brasil.  

Luan Alves de Souza, Universidade Federal Fluminense

Mestrando no Programa de Pós‑Graduação em Engenharia de Biossistemas (PGEB), Universidade Federal Fluminense - Niterói (RJ), Brasil.

Leomário Guedes do Nascimento, Centro Universitário Anhanguera de Niterói

Graduando do curso de Engenharia Química no Centro Universitário Anhanguera de Niterói - Niterói (RJ), Brasil.

 

Carlos Michel dos Anjos dos Santos, Centro Universitário Anhanguera de Niterói

Graduado em Engenharia Mecânica no Centro Universitário Anhanguera de Niterói - Niterói (RJ), Brasil.