AVALIAÇÃO DE METAIS TÓXICOS DE ALFACES CULTIVADAS EM HORTA URBANA NA CIDADE DE SÃO PAULO, SÃO PAULO

Main Article Content

Luiz Alberto Bortoletto
Erico da Silva Lima
Deborah Inês Teixeira Fávaro
João Cristiano Ulrich
Vanessa Aparecida Feijó de Souza
Marycel Elena Barboza Cotrim
Fernanda de Campos Bezerra

Resumo

As hortas urbanas trazem benefícios alimentares e sociais, mas os poluentes
atmosféricos são nocivos à saúde. Então, surge a questão: os alimentos das
hortas urbanas são seguros? Para investigar, neste estudo utilizou-se a alface
crespa, a mais consumida em São Paulo e bioindicadora de metais tóxicos.
A pesquisa ocorreu de agosto a outubro de 2018, em horta urbana no telhado
de um grande shopping da cidade de São Paulo, cercado de intenso tráfego de
veículos. Utilizaram-se dois tratamentos, cultivo a céu aberto (T1) e cultivo
em estufa com controle de ar (T2), com nove repetições cada. Após 60 dias,
quantificaram-se as concentrações médias, nas amostras, dos elementos
arsênio (As), cádmio (Cd), cromo (Cr), chumbo (Pb) e zinco (Zn), que não
ultrapassaram os limites máximos preconizados pela Agência Nacional de
Vigilância Sanitária (ANVISA). Concluiu-se que as alfaces não oferecem riscos
à saúde humana, e o tratamento T2 reduziu o teor de Zn na alface (p<0,05).

Article Details

Como Citar
Bortoletto, L. A., Lima, E., Fávaro, D., Ulrich, J., Souza, V., Cotrim, M., & Bezerra, F. (2019). AVALIAÇÃO DE METAIS TÓXICOS DE ALFACES CULTIVADAS EM HORTA URBANA NA CIDADE DE SÃO PAULO, SÃO PAULO. Revista Brasileira De Ciências Ambientais (Online), (52), 99-118. https://doi.org/10.5327/Z2176-947820190462
Seção
Artigos