GERENCIAMENTO DE SOLUÇÃO DE FORMOL EM LABORATÓRIOS DE ANATOMIA

Main Article Content

Sonia Valle W. Borges de Oliveira
Marcelo Zaiat

Resumo

O formaldeído é de grande importância na fixação de tecidos para aulas de anatomia, patologia e
estudos tanatológicos. A solução mais utilizada para a conservação de cadáveres e peças constituise
de formol em água de torneira, diluído de 8 a 10%. Devido às suas características tóxicas aos seres
vivos e ao meio ambiente em geral, é necessário que seja realizado seu gerenciamento. Aplicandose
as três metas básicas da gestão de resíduos, “redução, reutilização e reciclagem”, pode-se
alcançar uma otimização do emprego de formaldeído. A redução pode ser conseguida pelo controle
de qualidade da solução ou de possível redistribuição de peças nos tanques. A reutilização e a
reciclagem, práticas pouco difundidas, seriam possíveis com a recuperação de solução de escoamento,
com posterior filtração, clarificação, análise para determinação de formaldeído e ajuste da
concentração. As soluções consideradas inservíveis podem ser tratadas em sistema local, por meio
de reator anaeróbio horizontal de leito fixo (RAHLF), que demonstrou eficiência de até 99% na
degradação de formaldeído. Portanto, algumas atitudes simples e de custo relativamente baixo podem
trazer economia de recursos financeiros, além de grandes contribuições para o meio ambiente.

Article Details

Como Citar
Oliveira, S., & Zaiat, M. (2005). GERENCIAMENTO DE SOLUÇÃO DE FORMOL EM LABORATÓRIOS DE ANATOMIA. Revista Brasileira De Ciências Ambientais (Online), (01), 18-25. Recuperado de http://rbciamb.com.br/index.php/Publicacoes_RBCIAMB/article/view/492
Seção
Artigos