RECUPERAÇÃO DE BANHOS DE CROMO VI PELA TÉCNICA DE ELETRODIÁLISE

Main Article Content

Christa Korzenowski
Laura Cristina Bresciani
Marco Antonio Siqueira Rodrigues
Andrea Moura Bernardes
Jane Zoppas Ferreira

Resumo

A vasta utilização do cromo e seus compostos pelas indústrias modernas resulta na descarga de
grandes quantidades desse elemento no ambiente. As tecnologias convencionais de tratamento de
resíduos têm estado, tradicionalmente, centradas na destruição dos contaminantes contidos nos
mesmos, nas chamadas “tecnologias fim de tubo”. Este trabalho tem por objetivo geral a purificação
dos banhos de cromo contaminados com Cr(III) e Al pela técnica de eletrodiálise. Foram testadas
sete membranas catiônicas de diferentes marcas (Nafion, Selemion, Ultrex, Ionics, Ionac e PCA). Foi
utilizada uma célula de teflon de dois compartimentos, na qual o compartimento anódico continha
80 ml do banho contaminado com alumínio e o catódico 80 ml de H2SO4 20%. A corrente aplicada
foi de 100 mA. O tempo de ensaio foi de 6 horas e foram coletadas amostras no período de 1 hora
no compartimento catódico. O Cr(VI) foi analisado porque durante os ensaios se notou coloração
amarelada da solução no compartimento catódico, evidenciando a difusão do Cr(VI) através das
membranas. Os resultados indicam que há difusão de Cr(VI) através das membranas utilizadas, com
e sem aplicação de corrente. A passagem de Cr(III) e Al é influenciada pela corrente aplicada e pelo
tipo de membrana utilizada.

Article Details

Como Citar
Korzenowski, C., Bresciani, L., Rodrigues, M. A., Bernardes, A., & Ferreira, J. (2006). RECUPERAÇÃO DE BANHOS DE CROMO VI PELA TÉCNICA DE ELETRODIÁLISE. Revista Brasileira De Ciências Ambientais (Online), (03), 22-26. Recuperado de http://rbciamb.com.br/index.php/Publicacoes_RBCIAMB/article/view/478
Seção
Artigos