A INSERÇÃO DA DIMENSÃO AMBIENTAL NAS INDÚSTRIAS CATARINENSES E A SUA CORRELAÇÃO COM AS POLÍTICAS PÚBLICAS

Main Article Content

Valdir Fernandes
Fernando Soares Pinto Sant’Anna

Abstract

O objetivo deste trabalho, a partir da análise das entidades empresariais e agências governamentais
catarinenses e da revisão de trabalhos sobre o tema, foi elaborar um conjunto de argumentos
apontando que a responsabilidade de inserir a dimensão ambiental no desenvolvimento industrial
de Santa Catarina não deve ser deixada apenas a cargo do mercado. É necessária a intervenção
efetiva do governo, por meio de políticas públicas, no sentido de impulsionar as iniciativas espontâneas
advindas da sociedade, inclusive das indústrias, e também corrigir as distorções e dissimulações
produzidas pelo mercado. A degradação dos ecossistemas catarinenses, e brasileiros, e a
ausência de políticas ambientais efetivas por parte do estado revelam que a reivindicada “eficiência
intrínseca” do mercado, em termos práticos, depende do cumprimento por parte do Estado da sua
função reguladora e controladora.

Article Details

How to Cite
Fernandes, V., & Sant’Anna, F. (2007). A INSERÇÃO DA DIMENSÃO AMBIENTAL NAS INDÚSTRIAS CATARINENSES E A SUA CORRELAÇÃO COM AS POLÍTICAS PÚBLICAS. Brazilian Journal of Environmental Sciences (Online), (06), 4-8. Retrieved from http://rbciamb.com.br/index.php/Publicacoes_RBCIAMB/article/view/450
Section
Articles