RESÍDUOS SÓLIDOS DE SERVIÇO DE SAÚDE - RSSS NA ASSISTÊNCIA DOMICILIAR (HOMECARE) : CONSIDERAÇÕES PARA UM MANEJO SEGURO

Main Article Content

Antonio de O. Siqueira
Angelo J. Consoni

Resumo

O atendimento domiciliar à saúde vem crescendo significativamente nos últimos anos. Em detrimento
do manejo adequado de resíduos se tratar de boa prática, as empresas e profissionais que
prestam este tipo de assistência deixam de gerenciá-lo da forma correta, seja por questões financeiras
ou conhecimento. Estimativas indicam que a cidade de São Paulo pode ter 7,5 toneladas/dia de
resíduos potencialmente contaminados sendo encaminhados em conjunto com o resíduo doméstico.
Em função disso, no presente trabalho, discute-se a elaboração de uma ferramenta de gestão
adaptada às condições de uma residência. Como principais resultados destaca-se, primeiramente, a
caracterização dos resíduos sólidos de serviços de saúde gerados durante a assistência domiciliar. O
segundo resultado significativo foi a elaboração do Manual de Procedimentos para o Manejo de
Resíduos na Assistência Domiciliar, baseado no Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviço de
Saúde - PGRSS preconizado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária - ANVISA, mas adaptado ao
ambiente domiciliar.

Article Details

Como Citar
Siqueira, A., & Consoni, A. (2008). RESÍDUOS SÓLIDOS DE SERVIÇO DE SAÚDE - RSSS NA ASSISTÊNCIA DOMICILIAR (HOMECARE) : CONSIDERAÇÕES PARA UM MANEJO SEGURO. Revista Brasileira De Ciências Ambientais (Online), (09), 9-14. Recuperado de http://rbciamb.com.br/index.php/Publicacoes_RBCIAMB/article/view/419
Seção
Artigos