RESÍDUOS INDUSTRIAIS RICOS EM METAIS PESADOS E IMPLICAÇÕES AMBIENTAIS ASSOCIADAS

Main Article Content

Samantha Olivier
Valdinete Lins da Silva
Mauricio Alves da Motta Sobrinho

Resumo

Com o aumento qualitativo e quantitativo do número de substâncias, e conseqüentemente aumento
da produção, armazenamento, manipulação, transporte, uso e disposição das substâncias químicas,
o potencial de exposição humana e contaminação do ambiente está aumentando. As substâncias
químicas, uma vez liberadas no ambiente, podem aparecer como poluentes do ar, da água do solo
e dos alimentos. Também podem afetar as florestas e lagos, destruir a vida selvagem, modificar os
ecossistemas e contaminar solo e águas subterrâneas, que conseqüentemente se tornam veículos
de doenças. Como hoje em dia uma das principais preocupações ambientais é com a geração,
tratamento e com o destino final dos resíduos Classe I - Perigosos, necessita-se de uma política de
gerenciamento e controle desses resíduos. Nesse sentido a CPRH como órgão executor da Política
de Meio Ambiente no Estado de Pernambuco realizou o Inventário de Resíduos Sólidos Industriais,
para o conhecimento dos resíduos sólidos gerados e o gerenciamento dos mesmos. A partir da
análise deste trabalho observou-se que dentre os resíduos inventariados, vinte e dois possuem
metais pesados em sua composição, em especial cádmio, chumbo, cobre, cromo, manganês,
mercúrio, níquel e zinco, metais conhecidamente tóxicos para os seres humanos e o meio ambiente,
que tem se acumulado em todos os compartimentos da biosfera e se tornado um verdadeiro
passivo ambiental em grande escala.

Article Details

Como Citar
Olivier, S., Silva, V., & Motta Sobrinho, M. (2008). RESÍDUOS INDUSTRIAIS RICOS EM METAIS PESADOS E IMPLICAÇÕES AMBIENTAIS ASSOCIADAS. Revista Brasileira De Ciências Ambientais (Online), (09), 4-8. Recuperado de http://rbciamb.com.br/index.php/Publicacoes_RBCIAMB/article/view/418
Seção
Artigos