Análise temporal da cobertura do solo na zona de amortecimento de reserva biológica

Main Article Content

Felipe Hashimoto Fengler
Alexandre Marcos Silva
Afonso Peche Filho
Moisés Storino
Admilson Irio Ribeiro
Gerson Araujo de Medeiros

Resumo

A Reserva Biológica Municipal da Serra do Japi abriga um importante remanescente florestal da Mata Atlântica, no interior do estado de São Paulo. Pela sua importância ecológica, foram criados instrumentos para a gestão ambiental e territorial da Unidade de Conservação, com a regulamentação do uso e ocupação do solo na sua Zona de Amortecimento (ZA), em 2004. O objetivo do presente trabalho foi analisar a evolução da cobertura das terras na região da ZA da Reserva Biológica Municipal da Serra do Japi, em Jundiaí-SP, entre 1989 e 2010. Empregou-se nesse estudo a análise de imagens do satélite LANDSAT-TM5, com o auxilio dos softwares IDRISI e ILWIS. Os resultados mostraram que a ocupação urbana aumentou 37,47% e as áreas agropastoris e de reflorestamento diminuíram 36,62% e 72,22% respectivamente; enquanto as áreas de mata aumentaram 49,57%. Todavia, a importância relativa da área de mata na ZA variou de 46,60%, em 1989, a 69,71%, em 2010, levando-se a conclusão de que essa região foi favorecida pelas mudanças na cobertura do solo, no período avaliado, apesar da forte pressão pela expansão urbana no seu entorno.

Article Details

Como Citar
Fengler, F., Silva, A., Peche Filho, A., Storino, M., Ribeiro, A., & Medeiros, G. (2012). Análise temporal da cobertura do solo na zona de amortecimento de reserva biológica. Revista Brasileira De Ciências Ambientais (Online), (25), 37-47. Recuperado de http://rbciamb.com.br/index.php/Publicacoes_RBCIAMB/article/view/315
Seção
Artigos