Uma análise do Projeto “Cenários Ambientais 2020” proposto pela Secretaria do Meio Ambiente do estado de São Paulo

Main Article Content

Ana Paula Maria Regra
Carla Grigoletto Duarte
Tadeu Fabricio Malheiros

Resumo

Os cenários futuros representam prognósticos das condições socioeconômicas e ambientais em um horizonte temporal determinado, sendo hipotéticos de um futuro plausível e/ou desejável. Os cenários podem ser usados no planejamento para auxiliar na identificação do que pode acontecer se determinados eventos ocorrerem ou certos planos ou políticas forem implementados. Em 2007, buscando estruturar a gestão ambiental, a Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo criou o projeto Cenários Ambientais 2020 com o objetivo de orientar a elaboração de políticas públicas de médio e longo prazo a partir de cenários ambientais prospectivos. No presente artigo, é analisado o processo de desenvolvimento dos cenários ambientais do referido projeto, a partir de quatro categorias de análise: relevância, credibilidade, legitimidade e criatividade. De acordo com a análise os cenários possuem: relevância, refletindo as tendências atuais no desenvolvimento do estado de São Paulo e as preocupações da sociedade; credibilidade, pois durante o seu desenvolvimento foram feitos diversos debates e discussões; legitimidade, pois contou com a participação de diversos atores em vários momentos; e criatividade, pois estimularam o pensamento criativo, desafiando a visão de futuro atual. Conclui-se que o projeto Cenários Ambientais 2020 é de grande importância para o planejamento ambiental estadual, uma vez que desenvolveu propostas de políticas públicas para questões atuais , englobando as questões ambientais e a opinião dos diversos atores.

Article Details

Como Citar
Regra, A. P., Duarte, C., & Malheiros, T. (2013). Uma análise do Projeto “Cenários Ambientais 2020” proposto pela Secretaria do Meio Ambiente do estado de São Paulo. Revista Brasileira De Ciências Ambientais (Online), (30), 89-98. Recuperado de http://rbciamb.com.br/index.php/Publicacoes_RBCIAMB/article/view/272
Seção
Artigos