Metodologia para Seleção de Técnica de Fitorremediação em Áreas Contaminadas

Main Article Content

Paulo Víctor Laguardia Mejía
Fabiana de Nadai Andreoli
Beatriz Monte Serrat

Resumo

A introdução de produtos nocivos no ambiente tem ocasionado situações de risco a saúde humana e ambiental. O presente artigo define as principais técnicas de fitorremediação e sua relação com a remediação de contaminantes orgânicos e inorgânicos. Os mecanismos utilizados nestes processos utilizam as bases teóricas das técnicas biológicas in-site, que estão sendo amplamente estudadas devido à sua eficiência e baixo custo quando comparadas com as técnicas de remediação tradicionais. Pesquisas na área de fitorremediação têm sido direcionadas para remediação de contaminantes específicos e situações especiais onde as técnicas podem ser implantadas. Este estudo descreve as técnicas de fitorremediação e os contaminantes específicos para os quais são apropriadas. A fitodegradação, fitoestabilização, fitoextração, rizofiltração e a rizodegradação apresentam-se como novas alternativas estratégicas para a revitalização de áreas contaminadas, otimizando os custos de implantação e monitoramento e direcionando as técnicas de forma a amenizar alterações nas condições ambientais locais.

Article Details

Como Citar
Mejía, P., Andreoli, F., Andreoli, C., & Serrat, B. (2014). Metodologia para Seleção de Técnica de Fitorremediação em Áreas Contaminadas. Revista Brasileira De Ciências Ambientais (Online), (31), 97-104. Recuperado de http://rbciamb.com.br/index.php/Publicacoes_RBCIAMB/article/view/263
Seção
Artigos