USO DO MÉTODO DE ANÁLISE HIERÁRQUICA PARA PRIORIZAÇÃO DE ALTERNATIVAS DE MINIMIZAÇÃO DE IMPACTOS AMBIENTAIS EM CONDOMÍNIOS RESIDENCIAIS HORIZONTAIS

Main Article Content

Valkiria Nisgoski
Klaus Dieter Sautter
Julio Gomes
Marco Aurélio da Silva Carvalho Filho

Resumo

As atividades de construção e utilização de condomínios residenciais podem ter um grande potencial poluidor, principalmente se abrigarem um grande número unidades habitacionais. Atualmente, não existe uma metodologia de identificação e priorização de alternativas de gestão minimizadoras desses impactos que sejam específicas para condomínios. Procurando-se identificar e estudar alternativas de gestão, optou-se por agrupá-las de acordo com os impactos ambientais correspondentes, desenvolvendo-se um formulário para verificação das mesmas em condomínios residenciais, horizontais e fechados. Para a tomada de decisão, desenvolveu-se um modelo que faz uso de um método de análise multicriterial, mais especificamente o Método de Análise Hierárquica (AHP). Para sua aplicação, estipularam-se critérios para atribuição de pesos que possibilitaram qualificar as alternativas de gestão. Dessa forma, pôde-se padronizar uma metodologia para avaliação qualitativa de impactos e passivos ambientais em condomínios residenciais, podendo, portanto, auxiliar na prevenção de sua ocorrência. Adotou-se, como área de estudo, a cidade de Curitiba e região metropolitana pelo grande número de condomínios horizontais. Os resultados obtidos mostraram a preferência por alternativas de gestão que priorizaram a concentração no armazenamento, na área de geração e na área de preparação de materiais a fim de se evitar a dispersão da contaminação e restringir a amplitude dos impactos ambientais sobre o solo, o ar e a água.

Article Details

Como Citar
Nisgoski, V., Sautter, K., Gomes, J., & Carvalho Filho, M. A. (2015). USO DO MÉTODO DE ANÁLISE HIERÁRQUICA PARA PRIORIZAÇÃO DE ALTERNATIVAS DE MINIMIZAÇÃO DE IMPACTOS AMBIENTAIS EM CONDOMÍNIOS RESIDENCIAIS HORIZONTAIS. Revista Brasileira De Ciências Ambientais (Online), (35), 26-42. Recuperado de http://rbciamb.com.br/index.php/Publicacoes_RBCIAMB/article/view/204
Seção
Artigos