LEISHMANIOSE VISCERAL E ASPECTOS SOCIOAMBIENTAIS: RELATOS SOBRE A DOENÇA EM ÁREA PERIURBANA DA REGIÃO METROPOLITANA DE NATAL (RN), BRASIL

Main Article Content

Maria de Lima Alves
Paulo Roberto Medeiros de Azevedo
Maria de Fátima Freire de Melo Ximenes

Resumo

Aspectos socioeconômicos, ambientais e culturais que caracterizam as
comunidades influenciam diretamente na saúde dos indivíduos. O objetivo
do estudo consistiu em analisar o conhecimento dos indivíduos sobre os
fatores associados aos riscos de transmissão da leishmaniose visceral na
comunidade Guanduba, município de São Gonçalo do Amarante (RN).
A metodologia envolveu a aplicação de 111 questionários, com famílias
da comunidade, abordando aspectos socioeconômicos, epidemiológicos,
sanitários e ambientais associados à transmissão da doença. Os resultados
revelam que as características ambientais presentes na comunidade
favorecem a transmissão da leishmaniose visceral (LV), em que 21% dos
participantes não possuem educação formal e 97% não sabem como
se prevenir da doença. Portanto, o conhecimento que os indivíduos da
comunidade Guanduba possuem acerca da LV é insuficiente para sua
prevenção. A necessidade de compreender como os sujeitos organizam suas
vivências e saberes é imprescindível para o planejamento e a consolidação
de ações de promoção da saúde humana e ambiental.

Article Details

Como Citar
Alves, M., Azevedo, P., & Ximenes, M. de F. (2015). LEISHMANIOSE VISCERAL E ASPECTOS SOCIOAMBIENTAIS: RELATOS SOBRE A DOENÇA EM ÁREA PERIURBANA DA REGIÃO METROPOLITANA DE NATAL (RN), BRASIL. Revista Brasileira De Ciências Ambientais (Online), (38), 109-122. https://doi.org/10.5327/Z2176-947820150070
Seção
Artigos